Dia do Oftalmologista: prevenir é sempre o melhor tratamento

0
617

Hoje, comemoramos o dia do Oftalmologista, um profissional que se dedica ao cuidado dos nossos olhos. Muitas pessoas acreditam que só devem procurar um oftalmologista quando apresentam sintomas de “problema de vista”, como dores de cabeça, dificuldade de leitura, visão embaçada, etc. Mas esse é um engano que pode ser muito perigoso para sua saúde.

Os olhos também podem ser atingidos por Cânceres.

O Câncer ocular é raro sim, tem um prognóstico e, consultas periódicas ao Oftalmologista podem detectar esse problema mais rapidamente, e com isso, obter sucesso no tratamento.

Os tipos

Retinoblastoma

É um tumor maligno, intraocular, mais comum na infância. É originado das células da retina, que é a membrana do olho sensível à luz. Pode se manifestar desde o nascimento até os 5 anos de idade.

Por ser um tipo de Câncer que se desenvolve na infância, é necessário, então, entender que as consultas ao Oftalmologista devem se iniciar o mais precocemente possível. A avaliação do Oftalmologista é essencial para indicação dos exames necessários, como o exame de fundo de olho, para diagnóstico definitivo e determinação da extensão da doença.

Os principais sintomas da retinoblastoma são:

  • Problemas na visão (fique atento às reclamações, se a criança fica próxima à TV);
  • Manchas (Pontos ou flashes de luz) no campo de visão (tirar fotos focando os olhos da criança podem ajudar na detecção);
  • Perda de parte do campo visual;
  • Crescimento de um ponto escuro na íris (fique sempre atento aos olhos da criança);
  • Alteração no tamanho ou forma da pupila;
  • Alteração na posição do globo ocular dentro de sua órbita;
  • Dor em torno do olho;
  • Reclamação de perda de visão temporária;
  • Alteração na forma como o olho se move dentro da órbita.

O fato é que 90% dos casos não apresentam causas conhecidas, ou seja, não temos comprovações, se é algo causado ou adquirido, porém a retinoblastoma  caracteriza-se pelo desenvolvimento anormal da retina na infância, acometendo, em geral, apenas um olho e os outros 10% dos casos é transmitido por hereditariedade, podendo comprometer ambos os olhos.

Mas qual é o tratamento?

Para tratar a Retinoblastoma existem tratamentos que podem ser feitos com terapia de laser em tumores menores, braquiterapia, quimioterapia e em casos mais graves, até a remoção do globo ocular.

Melanoma Ocular

Esse tipo de Câncer é mais comum em adultos e atinge tanto homens, como mulheres, numa faixa de 40 a 60 anos. O grande problema é que, na maioria das vezes, ele é assintomático o que torna ainda mais difícil o seu diagnóstico.

Ele costuma ocorrer, tanto na Úvea (conjunto da íris dos olhos), como na porção interna do globo ocular e superfície interna das pálpebras.

O diagnóstico é realizado por meio de exames oftalmológicos, ou seja, o acompanhamento contínuo faz a diferença, afinal de contas, permite que o Oftalmologista faça o mapeamento da retina e a ultrassonografia. Apesar de não serem visíveis, os melanomas da Úvea (íris dos olhos) produzem sintomas como flashes luminosos, “moscas” volantes e perda parcial ou total da visão.

E o tratamento?

É realizado com quimioterapia, placas de radiação, braquiterapia, enucleação (remoção do globo), técnicas de termoterapia transpupilar e até imunoterapia, tudo vai depender da fase do diagnóstico e da indicação do seu médico.

A melhor maneira de prevenir o Câncer de olhos é estar atento aos sinais e sintomas e realizar consultas e exames oftalmológicos periódicos, aumentando sobremaneira as chances de detecção precoce e cura.

Por isso, deixamos aqui nossos parabéns e agradecimentos a todos os profissionais de oftalmologia.

Gostou?

Compartilhe com todos!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui