Julho Verde: Câncer de Tireoide

0
765

CONHEÇA A GLÂNDULA TIREOIDE

A glândula tireoide é um órgão do sistema endócrino do corpo humano. Ela se localiza na porção central e inferior do pescoço, logo abaixo do “Pomo de Adão”, que é uma cartilagem da laringe. Toda vez que ocorre o movimento de deglutição, a glândula tireoide se movimenta para cima e para baixo junto com a laringe. A tireoide é produtora dos hormônios tireoidianos que são responsáveis pelo controle de diversas partes do metabolismo dos órgãos do corpo humano.

Os nódulos de tireoide podem ser únicos ou múltiplos, benignos ou malignos, produtores de hormônio ou não. A grande maioria dos nódulos tireoidianos são benignos e não produzem hormônios. A detecção de alguma alteração na palpação da tireoide não significa que a pessoa tem câncer. Apenas um em cada dez nódulos é câncer.

O CANCER DE TIREOIDE

O câncer da glândula tireoide é a neoplasia maligna mais comum do sistema endócrino, afetando mais frequentemente as mulheres do que aos homens, sendo que a maioria dos casos ocorre entre pessoas de 25 a 65 anos de idade. O INCA estima que para cada ano do biênio 2018/2019, sejam diagnosticados 9.610 novos casos de câncer de tireoide (1.570 em homens e 8.040 em mulheres) no Brasil. A doença tem, em média, 95% de chances de cura, desde que diagnosticada precocemente e o paciente receba acompanhamento médico por pelo menos cinco anos após a retirada da glândula.

TIPOS DE CÂNCER DE TIREOIDE

  • Carcinoma Papilífero: O mais frequente e normalmente de boa evolução. Ocorrem em 75% a 80% dos casos.
  • Carcinoma Folicular: Apresenta em geral boa evolução, corresponde entre 10% a 15% dos casos.
  • Carcinoma de Células de Hürthle: É o tipo mais difícil de ser diagnosticado e tratado, com frequência de 3% dos casos.
  • Carcinoma Medular: Apresenta pior evolução e menor chance de cura. Mais raro, ocorre em 4% dos casos.
  • Carcinoma Indiferenciado ou Anaplásico: Quase sempre é fatal, mas felizmente muito raro, acometendo cerca de 1,5% dos casos.

COMO PREVENIR?

Não há evidências estabelecidas sobre prevenção do tumor de tireoide. Hoje em dia o maior acesso a exames de imagem permite que sejam feitos mais diagnósticos de nódulos tireoidianos, cuja positividade para o diagnóstico de câncer deverá sempre ser confirmada pela biópsia.

TRATAMENTO

Normalmente, o tratamento é cirúrgico e consiste em realizar a Tireoidectomia total. A Quimioterapia e a Radioterapia algumas vezes são indicadas em tumores avançados de tireoide.

O tratamento com iodo radioativo é indicado após a cirurgia de Tireoidectomia total. É necessário que o paciente esteja em hipotireoidismo e, portanto, ocorrerá cerca de 30 dias após o paciente estar sem reposição hormonal tireoidiana.

É de extrema importância o acompanhamento do médico Endocrinologista ou Cirurgião de Cabeça e Pescoço. Quanto mais cedo diagnosticado um Câncer de tireoide ou qualquer outro, maior as chances de cura.

Continue acompanhando nosso #JulhoVerde.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui