Dia Internacional da atenção à Pessoa com Lúpus

0
985

Hoje, 10 de maio, é o Dia Mundial de Atenção à Pessoa com Lúpus, uma doença autoimune que afeta milhares de pessoas no mundo todo. Segundo a Sociedade Brasileira de Reumatologia cerca de 65 mil pessoas, sendo na maioria mulheres, tem Lúpus no Brasil, ou seja, estima-se que uma a cada 1.700 mulheres é afetada pela doença.

O que é o LES (Lúpus Eritematoso Sistêmico) Lúpus?

É uma doença inflamatória crônica de origem autoimune, ou seja, que é produzida pelo próprio sistema imunológico do corpo. São conhecidos dois tipos de Lúpus: O cutâneo, que apresenta manchas avermelhadas na pele, principalmente as que ficam expostas ao sol e o sistêmico, onde os órgãos internos (a pleura pulmonar, os rins e o coração) são acometidos. O Lúpus tem o nome científico Lúpus Erimatoso Sistêmico – LES e o seu aparecimento é atribuído à genética e também fatores hormonais.

Quais são os sintomas?

Os sintomas podem ser gradativos ou repentinos e totais, tendo uma intensidade de leve a grave, temporários ou mesmo permanente, variando de acordo com a fase de atividade e as partes do corpo que são afetadas pela doença. Os sintomas mais comuns são: a fraqueza, a febre, o emagrecimento e a perda de apetite, já os mais específicos são: as dores nas juntas, as manchas na pele, a inflamação na pleura, a hipertensão e a inflamação nos rins. Esses sintomas podem ocorrer isoladamente ou em conjunto.

Existe grupo de risco para Lúpus?

O LES pode ocorrer em pessoas de qualquer sexo, idade e raça, mas as mulheres são as mais acometidas. O maior número de diagnósticos acontece entre 15 e 40 anos e com maior frequência entre pessoas hispânicas, afro-americanas e asiáticas.

Como saber se tenho Lúpus?

O Ministério da Saúde, juntamente a Coordenação de Média e Alta Complexidade, afirma que o Lúpus é diagnosticado através da realização da anamnese, um interrogatório do médico ao paciente buscando detalhes que possam detectar se há a possibilidade da doença, além do exame físico, e, até mesmo alguns exames laboratoriais.

Quais são os tratamentos?

O tratamento da pessoa com Lúpus deverá ser individualizado, de acordo com o estágio da doença. Quando inicialmente detectado, podem ser usados os anti-inflamatórios, o protetor solar diariamente aplicado nas partes expostas a claridade e os corticoides. Quando em estágio avançado, o uso de imunossupressores (drogas capazes de diminuir ou suprimir as reações imunitárias) é necessário. Lembramos que, somente o médico pode indicar qual o tratamento adequado. NUNCA se automedique, pois, alguns sintomas podem ser confundidos com Lúpus.

A medicina ainda não encontrou a cura, porém, o prognóstico de Lúpus tem sido promissor e o acompanhamento e tratamento correto faz com que 80% das pessoas portadoras de Lúpus no Brasil tenham uma vida normal.

Faça acompanhamento e exames médicos regularmente, pois, como sempre dizemos aqui, o melhor tratamento é a prevenção e muitas doenças podem ser diagnosticadas com antecedência.

Divulgue nosso blog e ajude-nos a informar mais pessoas!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui